Warner Bros adia O Grande Gatsby para 2013

Aaaaaaaaah =/,  que droga!

O Grande Gatsby, adaptação do livro de mesmo nome do autor F. Scott Fitzgerald, seria lançado no Natal deste ano.. só que não. A Warner decidiu adiar o filme para o próximo verão americano. Ou seja, DiCaprio todo lindo sendo o sedutor Gatsby, só no meio do ano que vem agora.

Especula-se que a razão para esta mudança seja o fato de que no final do ano serão lançados O Hobbit, Os Miseráveis, Django Livre (do Tarantino) e Zero Dark (da Kathryn Bigelow, de Guerra ao Terror). Ou seja, só filmes fodásticos e fortes concorrentes ao Oscar.

Além de O Grande Gabsty, a Warner também adiou para 2013 Superman – O Homem de Aço, Jack – O Matador de Gigantes, Gravidade, Bullet to the Head e Caça aos Gângsters. 

No elenco estão: Leonardo DiCaprio, Tobey Maguire, Carey Mulligan e Isla Fisher. Enquanto o filme não vem, leiam o livro pelo menos.

 

Fonte: Cinema em Cena

@luanamiyuki: “Sempre que você tiver vontade de criticar alguém,

lembre-se de que criatura alguma neste mundo

teve as vantagens de que você desfrutou.” – F. Scott Fitzgerald

 

Anúncios

Mais novidades da DC!

O pessoal da DC Comics meio que deu uma pirada, na minha modesta opinião de merda. Segurem-se em suas cadeiras, crianças.

Nesta última sexta-feira (08/06), a editora anunciou que todos os seus gibis nos EUA sairão com o número 0 em setembro, além de lançarem quatro novos títulos no mesmo mês. Ou seja, esse é o segundo grande anúncio da DC após o reboot.

Segundo Dan Didio, co-publisher da DC, em entrevista ao CBR News, o “Mês Zero” irá acontecer porque, um ano atrás, eles resolveram que todos os gibis deveriam começar com os heróis em ação, e não perder tempo com origem e todo aquele blablabla. O momento de contar estes começos será nas edições zero, que também servirão de porta de entrada para os novos leitore$.

Lembrando que todos os gibis voltarão para a numeração normal em outubro, igual ao que aconteceu em 1994 durante a saga Zero Hora –  no final do crossover, todos os gibis mensais da editora saíram com número zero para atrair mais leitores e depois voltaram para a numeração normal. No Brasil, a Editora Abril preferiu zerar todas as numerações de vez quando publicou a mesma saga.

Peraí que tem mais coisa, gente.

Continuar lendo