Pirataria vira religião na Suécia.

Hãã.. mas não essa pirataria que você está pensando, de navios, ouro e Jack Sparrow.

Mas sim de download’s não autorizados e todo esse blablabla.

O ato de copiar é sagrado. amém. Essa é a doutrina e única mandamento do Kopimismo, movimento que acaba de ser reconhecido como religião pelo governo da Suécia.

O nome é inspirado em ‘copy me’ (copie-me, em inglês), e exprime a meta do grupo: defender o direito de compartilhar arquivos na internet. Mais de 5 mil pessoas já se associaram à Igreja Missionária do Kopismismo, que foi fundada pelo estudante de filosofia Isak Gerson, que diz: “O mundo é feito de cópias. E ele só evolui a partir do momento em que você utiliza as obras de outras pessoas para fazer algo melhor.”

Isak se inspirou na saga do The Pirate Bay, site sueco que é o centro da pirataria na internet e que as autoridades internacionais adoram tentar tirar do ar. A Suécia também é a casa do Partido Pirata, que defende a livre troca de arquivos e conquistou duas vagas no Parlamento Europeu em 2009.

O verdadeiro objetivo da religião é obter resguardo legal para os piratas e impedir que sejam processados. Mas eles ainda não conseguiram isso. Para ter direito aos benefícios que a Suécia dá às religiões, como subsídios do governo, os kopimistas precisão ser reconhecidos pela Justiça de lá, o que deverá ser difícil porque os criadores do Pirate Bay acabaram de ser condenados a um ano de prisão.

Por enquanto, a única vantagem que a igreja kopismista tem é evitar que outro grupo pirateie seu nome. Que tosco -.-‘

 

Fonte: Superinteressante

@luanamiyuki: por que o rum sempre acaba?

Anúncios

Arquivos guardados no Megaupload ganham sobrevida de 15 dias

Os arquivos que foram colocados  nos servidores do Megaupload continuarão guardados por pelo menos mais 15 dias. Foi o advogado da empresa que garantiu pelo Twitter.

Os servidores do Megaupload foram apreendidos há cerca de duas semanas pelo FBI em uma operação contra a pirataria de conteúdo na internet.

O FBI havia pedido que as empresas de hospedagem Carpathia Hosting e Cogent Communications, apagassem os arquivos do Megaupload na próxima quinta feira (02/02). Mas, segundo Ira Rothken, as duas empresas concordaram em adiar por 15 dias o procedimento, para que o Megaupload possa tentar um acordo com o governo dos EUA.

Ira alegou  que todos os dados guardados no site são evidências do caso, que está sendo investigado pela justiça americana.

Fontes: igTecnologia / Bluebus

@pheer_