NOSTALGIA NERD #9

O jogo desta vez é um beat ‘em up muito loco, divertido e engraçado. Engraçado de verdade. Mas o que seria um jogo de beat ‘em up? Eu explico:

“Beat ‘em ups são jogos eletrônicos focados no combate corpo a corpo contra muitos inimigos ao mesmo tempo. Geralmente estes jogos se desenrolam em cenários urbanos, onde a trama gira em torno do combate ao crime ou na vingança do protagonista, embora também há jogos com temas fantasiosos e históricos. Este gênero é notado devido a sua jogabilidade simples e a constante presença de modos cooperativos.”

Entendeu? Não? Vou exemplificar: lembra de jogos como: Double Dragon, Final Fight, Captain Commando ,Cadillacs and Dinosaurs, e outros neste estilo? Sim? Então, esses são os jogos de Beat ‘em Up.

Vamos ao que interessa? Let’s GO…

 

“GOD HAND”

Um nome envolvido neste fantástico projeto de “bater pra cima” é o Shinji Mikami, ninguém sabe quem é, nem eu, mas se esperarmos os créditos das sequencias de jogos do Resident Evil e Devil My Cry, veremos o nome desde doido lá como desenvolvedor. Referências são sempre bem vindas se falando de jogos. Falando nisso, o jogo publicado pela Capcom em 2006/2007 para o meu, o seu, o nosso lindíssimo PlayStation Two.

Bom, sobre a história de God Hand, basta disser que Gene (o protagonista que fica dançando o tempo inteiro) perdeu seu braço, e um deus chamado Hipoglifus deu um novo, só que com “a Força”, isso despertou a inveja em seus amiguinhos que resolveram bater nele e tentar (eu disse tentar), rouba o braço com “a Força”, inimigos esses comandados pelo irmão do deus que deu o braço. E o “Final Boss” é ninguém mais que seu amado irmão, com a “Evil Hand”. Tudo isso ao som de Surf Music. ~música desgraçada que colou na minha cabeça e não quer sair de jeito nenhum~

E sabe o que torna este jogo particularmente especial? É que o personagem é um Troll, ele avacalha o tempo inteiro, com sequência de golpes que misturam tapinhas na cara e chutes no… lá em baixo. Chama geral de loser, especiais que ele termina dando tapinha no bumbum do adversário, você pode pisar no inimigo caído no chão até ele morrer, você pode ficar esquivando dos golpes e deixar seu adversário roxo de raiva, resumindo, você tem a “Mão de Deus”, você pode tirar onde. (y)

O que me faz gostar muito de um jogo é a diversão que proporciona e aquela sensação de que o jogo está te desafiando, e de certa forma te chamando de fraco. Sabe? Isso me deixa doido. E subir de level neste jogo também me fez jogar, e jogar, e jogar, etc… Subiu de level? Legal, as mina pira. Continue batendo sem apanhar e continuará subindo de level, e pirando mais ainda as mina. Agora, apanhou? As mina não pira. E a seguinte mensagem aparecerá em seu televisor: “LEVEL DOWN!”. E para minha vergonha, o maior level que consegui, quase estourando minha tendinite, foi o cinco, mas em pouco tempo, “LEVEL DOWN!”, e só consegui me manter no level dois até o final. Subindo e descendo em raros momentos.

Mas não desanime, e não ligue muito para os gráficos, apenas divirta-se ao máximo com esse simples e emocionante jogo de “beat ‘em up”, ou briga de rua, se preferir.

 

@michellmendonca

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s